Tibério Correa Neto

tiberiocorreaTibério “Luthier” Correa Neto carrega em seu currículo musical mais de 43 anos de experiência como baterista, compositor, arranjador e produtor musical, além de ser um dos maiores especialistas em confecção de baterias do Brasil.

Iniciou sua carreira aos 16 anos, no bairro da Pompéia, em São Paulo, considerada a Liverpool Brasileira, porque foi berço de grandes nomes do rock nacional. Cresceu em meio a um cenário cultural efervescente, compartilhando da experiência mágica de descobrir novos sons junto com os amigos Luiz Carlini (Tutti-Frutti), Oswaldo Vecchione (Made In Brazil), os irmãos Dias Baptista (Mutantes) e Bororó, o Jimmy Hendrix brasileiro, que ensinou muitos dos músicos hoje famosos. Tocou em muitas bandas e projetos musicais durante as décadas de 60 e 70, das quais se destacam Os Barrocos, Heavy Rock, Há Pedra (com o qual participa da primeira edição do Festival de Iacanga, a Woodstock brasileira). Sua experiência musical transita entre diversos estilos, principalmente por ter tocado, por muito tempo, em bailes (em que o Rock’n’Roll era o destaque na época), gravações em estúdio e acompanhado cantores de sucesso na época, como Carmen Silva, Claudio Moura e Nilton César.

No começo da década de 80, Tibério monta a banda de rock Aeroplano, junto com o guitarrista e vocalista Mario, o baixista Ricardo Ravache e o guitarrista Flávio Gutok, gravando um single, Presizo de Amigos e Aeroplano. Ainda no início da década de 80, participou como produtor artístico e musical de shows da banda Blitz. Em 82, Tibério inicia sua fábrica de baterias Luthier, tornando-se uma grande referência nacional na área, pela sua ousadia e dedicação, sempre pesquisando o que havia de melhor em todas as marcas mais renomadas de baterias no mundo. Dentre suas obras, destaca-se a Foguinho, cuja pintura flamejante e tamanho (sem falar da qualidade sonora) chamava a atenção de bandas nacionais e internacionais (Exceiter, Metallica e Ramones) e muitas outras.   Depois de muitos anos se dedicando à musica, Tibério decide parar de tocar, mas em 1984, recebe o convite para assistir a um show da banda recém batizada Harppia, pelo amigo e ex-baixista do Aeroplano, Ricardo Ravache. Logo de cara se encantou com o som da banda, pois era uma das raras vezes que se ouvia composições com tanto peso e qualidade musical.

Pouco tempo depois, Tibério substitui o baterista e, impulsionado pela sua sempre presente ousadia e perspectiva visionária, incentiva o Harppia a gravar e lançar o primeiro EP de Heavy Metal no Brasil, “A Ferro e Fogo” em 1985, pelo selo Baratos Afins.   Desde então, Tibério assume seu papel de líder nato e, com mãos de ferro, direciona o rumo do Harppia, tanto musicalmente como artisticamente. Essa postura tornou a banda ainda mais profissional e uma grande referência de logística no show business.

Lançou mais dois álbuns com o Harppia: “SETE” (1987) e “Harppia´s Flight” (1997).

Mesmo com esses intervalos longos entre o lançamento dos álbuns, Tibério nunca parou de tocar com o Harppia, nestes 27 anos.   Atualmente a banda está trabalhando no lançamento de um novo album, com previsão de lançamento ainda em 2011.

Como luthier, mantém o seu trabalho de pesquisa no aprimoramento e comercialização dos seus produtos e desenvolvimento das técnicas de manutenção de baterias.   Seu nome configura entre os grandes construtores de instrumentos no Brasil devido a um trabalho honesto e de qualidade.

Tocou com:

Harppia Aeroplano Os Barrocos Heavy Rock Há Pedra

 

 

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com