Sopro Continuum investiga o suspiro em concerto de barroco brasileiro

sopro_continuumMitologias, técnicas de iluminação espiritual ou de relaxamento físico, psicoterapias derivadas de Reich ou Gaiarsa e, claro, você mesmo quando sai correndo atrás de um ônibus fugidio ou de um cão escapado à coleira, todos percebem: ânima, a respiração, é aquilo que se chama de alma. Respirar é ter alma.

É talvez de uma constatação similar que parte o grupo de música erudita Sopro Continuum para seu concerto A Suspirar, que acontece em São Paulo neste sábado, 9 de abril, às 11h no Instituto Cervantes. Ouça o que dizem os músicos do quinteto a respeito:

“O suspiro como forma de expressão representa para o ser humano a liberdade quase inconsciente e natural de seus mais profundos anseios. A música, assim como o suspiro, representa de forma verdadeira e ao mesmo tempo subjetiva os diferentes sentimentos da alma.”

Belo, não? Mas mais bela é a tradução dessas palavras em sons e harmonias e ritmos e sentimentos feita pelo Sopro Continuum no espetáculo em que mostra quão deliciosa era (e é) a pouco conhecida música barroca e colonial brasileira. É beleza de tirar o fôlego. Se está em SP, não perca.

Serviço

 

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com