Programação do Sesc Pompéia para o mês de julho

Orquestra Imperial
Dia 1 de julho, sexta-feira, às 21h30
Dia 2 de julho, sábado, às 21h30
Formada em 2002, a big band nasceu no Rio de Janeiro e revitalizou os bailes populares com suas temporadas em casas de shows cariocas como Ballroom, Canecão e Circo Voador. Com dois álbuns de músicas inéditas e um DVD ao vivo, acumulou prêmios e prestígio com suas versões psicodélicas para bailes de gafieira. Para estas apresentações, a Orquestra Imperial promete um repertório de sambas de todos os tempos, com muito Cartola, Almir Guineto, Noel Rosa, Elton Medeiros, Wilson Batista e Wilson das Neves – também integrante do grupo, ao lado de Moreno Veloso, Emanuelle Araujo, Nina Becker, Duani Martins, Pedro Sá, Felipe Pinaud, Berna Ceppas, Kassin e mais nove músicos.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$30,00 R$15,00 e R$9,00.

Benito di Paula
Dia 2 de julho, sábado, às 21h
Dia 3 de julho, domingo, às 19h

O cantor, pianista e compositor Benito Di Paula lança o single “Essa Felicidade é Nossa” como prévia para o próximo disco de inéditas. Ele divide o palco com o filho cantor, Rodrigo Vellozo, com o sobrinho, Kauã Vellozo, que toca cavaquinho, e com o irmão guitarrista e também compositor, Ney Vellozo, que o acompanha desde 1976.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$30,00 R$15,00 e R$9,00.

Krisiun
Dia 8 de julho, sexta-feira, às 21h30
Dia 9 de julho, sábado, às 19h

O trio de death metal, formado em 1997 no Rio Grande do Sul, consolidou seu nome no cenário do metal nacional com seus dez discos lançados ao longo da carreira. Com várias turnês internacionais no currículo, o grupo tornou-se um dos principais nomes do estilo, que alia o peso percussivo com a rapidez de riffs de guitarra e baixos distorcidos em composições com letras niilistas, chegando ao mesmo patamar de bandas mundialmente conhecidas, como o Sepultura. Neste show, a banda apresenta seu último álbum, “Forged in Fury” (2015). Com Alex Camargo (voz e baixo), Max Kolesne (bateria) e Moyses Kolesne (guitarra).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$30,00 R$15,00 e R$9,00.

Arismar do Espírito Santo – 60 Anos
Dia 9 de julho, sábado, às 19h
Dia 10 de julho, domingo, às 19h

Apresentação especial em comemoração aos 60 anos de idade do compositor e multi-instrumentista, com repertório exclusivo de suas composições além de contar com homenagem especial a Vinícius Dorin. A banda é formada por Arismar do Espírito Santo (piano, baixo, guitarra, violão e bateria); Paulo Almeida (bateria); Sérgio Coelho (trombone); e Thiago Espírito Santo (baixo e guitarra). O espetáculo ainda conta com as participações especiais de Léa Freire (flautas); Filó Machado (violão e voz); Silvia Goes (piano); Fábio Peron (bandolins); Bebê Kramer (acordeon); Gabriel Grossi (gaita); Leonardo Amuedo (guitarra); Teco Cardoso (saxofones e flauta); Pepe Cisneros (piano); Luis Cabrera (saxofones); Daniel D’Alcântara (trompete e flugelhorn); Luiz Guello (percussão); e Alex Buck (bateria).
Local: Teatro.
 Não recomendado para menores de 12 anos. R$30,00 R$15,00 e R$9,00.

Antibalas (EUA)
Dia 14 de julho, quinta-feira, às 21h30

A banda, formada no Brooklyn, em Nova York, em 1998 apresenta seu afrobeat “funkeado” cheio de experimentalismos.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$40,00 R$20,00 e R$12,00.

Nordeste Psicodélico
Dia 15 de julho, sexta-feira, às 21h30
Dia 16 de julho, sábado, às 21h30

O show Nordeste Psicodélico une a música psicodélica dos anos 60 e 70 à música popular de raiz nordestina, fundindo guitarras lisérgicas, instrumentos indianos, percussões africanas, violas dos cantadores do sertão, pífanos e batuques do sincretismo religioso. Músicas de Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Zé Ramalho, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé, Novos Baianos, Raul Seixas, Belchior, Ednardo e outros compõe o repertório.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$30,00 R$15,00 e R$9,00.

João Borba – 60 Anos de Carreira
Dia 23 de julho, sábado, às 21h30

No ano do centenário do samba, João Borba, um dos símbolos da velha guarda do samba paulistano, celebra 60 anos de carreira. Em clima de retrospectiva, o show reconta essa trajetória e marca o reencontro de Borba com músicos e compositores que foram importantes neste percurso. Borba viveu a boemia paulistana a partir dos anos 50, cantando em boates e gafieiras da cidade. Para ajudar a narrar essa história, Borba convida seu parceiro Moisés da Rocha, locutor do programa “O Samba Pede Passagem”. São também convidados Renato Dias, Sergio Del Papa e Euclides Marques, além de Eduardo Gudin, e Wandi Doratiotto. A banda que acompanha João Borba é composta por Luizinho 7 cordas (violão 7 cordas), Milton Mori (cavaco e bandolim), Zé Garcez (violão 6 cordas), João Poleto (sax e flauta transversal), Douglas Alonso (bateria), Borrão (percussão) e Miguel (percussão).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$20,00 R$10,00 e R$6,00.

Guinga – 50 anos
Dia 23 de julho, sábado, às 21h
Dia 24 de julho, domingo, às 19h

Espetáculo em comemoração aos 50 anos de carreira artística de Guinga com participações do Quarteto Carlos Gomes, Mônica Salmaso e Maria João. Como violonista, Carlos Althier de Souza Lemos Escobar (Guinga) começou acompanhando outros músicos e, quando tinha 16 anos, classificou sua primeira composição para o Festival da Canção, que se realizou em 1967. Seu estilo de compor único já passou pelas vozes de Elis Regina, MPB 4, Clara Nunes, Leila Pinheiro, Mônica Salmaso, Maria João, Michel Legrand, Esperanza Spalding, Lenine, Ed Motta, Chico Buarque, Renato Braz, Ivan Lins e muitos outros. No ano de 2016, comemorará 66 anos de idade e verá sua relação profissional com o violão e a composição musical completar 50 anos de duração.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$40,00 R$20,00 e R$12,00.

Sompoesia
Dia 30 de julho, sábado, às 21h30
Dia 31 de julho, domingo, às 19h

Com participação especial de Augusto de Campos e direção musical de Cid Campos, o show reúne num mesmo palco compositores e intérpretes ligados à música pop de vanguarda e que, além da afinidade na busca por novas experimentações, possuem ligações e parcerias uns com os outros, com a poesia concreta e com a obra de Augusto de Campos. Para acompanhar os artistas, haverá uma banda formada por Felipe Ávila (guitarra), Moisés Alves (teclados), Robertinho Carvalho (baixo) e Alê Damasceno (bateria).
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$60,00 R$30,00 e R$18,00.

Projeto Plataforma
O projeto engloba o lançamento de shows musicais inéditos, CDs e DVDs.

Verónica Decide Morrer
Dia 21 de julho, quinta-feira, às 21h30
Formada em 2010 na cidade de Fortaleza, pelos vocalistas Verônica Valenttino e Jonaz Sampaio e pelo guitarrista Léo BredLove, a banda Verónica Decide Morrer é influenciada pela cena post-punknew wave e pelas ruas e esquinas de Fortaleza. A banda mostra um mundo de possibilidades e desejos dentro do universo da personagem transexual Verônica Vallentino. O produtor Kassin (Los Hermanos/ Buchecha) deu suporte à banda na Produção de seu primeiro disco, nesse misto repaginado e re-plugado nos anos 2000.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$20,00 R$10,00 e R$6,00.

Maciel Salú
Dia 22 de junho, sexta-feira, às 21h30

Maciel Salú apresenta o quarto álbum de sua carreira solo, “Baile de Rabeca”. Gravado de forma totalmente independente, o disco chega seis anos após o lançamento de “Mundo” (2010). Como o título sugere, a rabeca, companheira do artista desde o início da carreira, em 1990, é a grande homenageada neste show, que explora o som cru do instrumento popular à manipulação eletrônica por dispositivos contemporâneos. Pernambucano, nascido em Olinda, Maciel Salú é cantor, compositor, rabequeiro, mestre e brincante de diversos folguedos populares. Herdeiro de uma das famílias mais expressivas na cultura popular, a família Salú, convive desde a infância em meio a Maracatus, Cavalos Marinhos, Cocos e Cirandas. Além do trabalho solo, o artista integra a Orquestra Santa Massa e a Orquestra Contemporânea de Olinda.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$20,00 R$10,00 e R$6,00.

Grand Bazaar
Dia 28 de julho, quinta-feira, às 21h30

Fruto de apresentações intensas, com pitadas de humor e forte interação com o público seja nos instantes explosivos, seja nos momentos contemplativos, a banda Grand Bazaar lança seu segundo disco, “Grand Bazaar II”: um passeio pela tradição musical dos Bálcãs e pelas músicas cigana, árabe e judaica, em fusão com novas possibilidades, expressas no flerte com o jazz-rock, o baião e o carimbó.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$20,00 R$10,00 e R$6,00.

 

Proveta
Dia 29 de julho, sexta-feira, às 21h30

Proveta esteve, dos sete aos 14 anos, sob os cuidados musicais de seu pai, o tecladista e acordeonista Geraldo Azevedo, e do maestro Hary Bacciotty na banda de Leme (SP). Aprendeu as notas musicais antes das letras do alfabeto. Aos seis anos de idade, tocava clarinete na banda da sua cidade natal. Passou depois a tocar em bailes no conjunto liderado por seu pai, além de participar de outros grupos musicais da região. Mudou-se para São Paulo e aos 16 anos de idade já integrava a orquestra do Maestro Sylvio Mazzucca, famosa em todo o Brasil. Acompanhado do quarteto de cordas, este espetáculo musical é sobre a infância musical de Proveta, em que o músico nos leva a um passeio por uma dimensão única – nem clássica nem popular –, mas um estado especial da música, fazendo soar melodias que são ao mesmo tempo do passado e do futuro. “Coreto no Leme” é um trabalho carregado de memória afetiva que conta com a potência técnica de um dos maiores instrumentistas do país, contemplando o público com um show bastante intimista e de rara beleza sonora.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$20,00 R$10,00 e R$6,00.

Academia da Berlinda
Dia 29 de julho, sexta-feira, às 21h30
Dia 30 de julho, sábado, às 21h30

Formada em Olinda, em 2004, a Academia da Berlinda explora as pontes entre música brega pernambucana e gêneros da música latina, como a cumbia, e africana, como o merengue. O terceiro álbum do grupo, “Nada sem Ela”, mantém a pegada dançante e as influências de gêneros latino-americanos e brasileiros de baile, mas apresenta um amadurecimento nos arranjos e nos experimentos musicais, dando um protagonismo ainda maior à guitarra e abrindo um espaço mais amplo para os efeitos eletrônicos. A Academia da Berlinda é formada por Alexandre Urêa (voz e timbales), Tiné (voz e maracas), Tom Rocha (bateria), Yuri Rabid (baixo), Gabriel Melo (guitarra), Hugo Gila (teclados e synth) e Irandê Naguê (percussão).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$20,00 R$10,00 e R$6,00.

 

Prata da Casa
O projeto busca dar visibilidade a novos artistas, grupos e projetos que compõem a cena atual da produção musical brasileira.

Daniel Viana (SP)
Dia 5 de julho, terça-feira, às 21h

Daniel traz um folk/mpb que conversa com o neo-hippie e o pop paulistano.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. Grátis. Retirada de ingresso com uma hora de antecedência. 

Jana Linhares (RJ)
Dia 12 de julho, terça-feira, às 21h

Influenciada por artistas como Björk, Portishead e Goldfrapp, Jana desliza suavemente pela onda eletrônica. Seu primeiro álbum, “TecnologiAmor”, contou com produção de Rodrigo Campello e participações especiais de Lenine e Dona Ivone Lara.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. Grátis. Retirada de ingresso com uma hora de antecedência.

Two Wolves (GO)
Dia 26 de julho, terça-feira, às 21h

Two Wolves é uma banda de pop rock alternativo formada inicialmente por Mauricius Wolf (guitarra) e Lineker Lancellote (vocal).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. Grátis. Retirada de ingresso com uma hora de antecedência.

Lançamento

Serena Assumpção – Lançamento do CD Ascensão
Dia 8 de julho, sexta-feira, 21h
Lançado pelo Sesc Sesc, o disco registra a pesquisa da cantora Serena Assumpção pelas nuances africanas, do Candomblé e da Umbanda, com músicas inspiradas em sua vivência nessas tradições ancestrais, reconhecendo a amplitude desta herança em nossa cultura. O show marca também uma homenagem a Serena, tendo como banda base, o grupo Tono e com participações de Karina Buhr, Tatá Aeroplano, Tulipa Ruiz, Anelis Assumpção, Céu, Filipe Catto, Paula Pretta, Tetê Espindola, Xenia França, Mauricio Badé e Luz Marina.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 12 anos. R$30,00 R$15,00 e R$9,00.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com