Programação do Sesc Pompéia, de 19/8 a 25/8

Prata da Casa
O projeto abre espaço para trabalhos de novos grupos e artistas.

Lê Almeida (RJ)
Dia 23 de agosto, terça-feira, às 21h

O guitarrista e produtor Lê Almeida sobe ao palco ao lado de sua banda para tocar as canções do recém-lançado álbum experimental Mantra Happening. Joab Régis (bateria), Bigú Medine (baixo) e João Casaes (guitarra) acompanham o músico.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores

Jazz na Fábrica
Panorama da diversidade de estilos, formações e sonoridades do jazz.

Donny McCaslin Group (EUA)
Dia 18 de agosto, quinta-feira, às 21h
Dia 19 de agosto, sexta-feira, às 21h30

O quarteto, que tem seus alicerces no groove, gravou com David Bowie em seu último disco, “Blackstar”. Composto por Donny McCaslin (sax tenor); Jason Lindner (teclados e piano); Tim Lefebvre (contrabaixo); Mark Guiliana (bateria).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18. R$50,00, R$25,00 e R$15,00.

Matthew Shipp (EUA)
Dia 19 de agosto, sexta-feira, às 21h

Com seu estilo único e reconhecível, o pianista Matthew Shipp trabalhou e gravou com vigor a partir de final dos anos 80, com seu estilo entre o jazz clássico moderno e o free jazz. Ele se tornou conhecido no início dos anos 90 como o pianista no The David S. Ware Quartet e logo começou a liderar suas próprias bandas. Gravou uma série de duetos com uma variedade de músicos, desde o lendário Roscoe Mitchell ao violinista Mat Maneri.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12. R$50,00, R$25,00 e R$15,00.

Michael Blake (CAN)
Dia 20 de agosto, sábado, às 21h
Dia 21 de agosto, domingo, às 19h

Por mais de três décadas, o saxofonista e compositor Michael Blake conseguiu atordoar os críticos e público. Suas performances ao vivo são consistentemente emocionantes e desenfreadas e suas gravações conseguem se aproveitar dessa energia para álbuns que ressoam com personalidade. Conhecido por seu tom robusto no tenor e seu som puro no soprano, Michael é frequentemente elogiado pela crítica como um dos saxofonistas mais originais de sua geração. Nascido em Montreal, Canadá e cresceu em Vancouver, Blake fez Nova York sua casa por mais de 25 anos. Como compositor, sua produção criativa está constantemente em fluxo, mudando na abordagem e empatia em cada novo projeto.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12. R$50,00, R$25,00 e R$15,00.

Robert Glasper (EUA) + Tássia Reis e Mental Abstrato (BRA)
Dia 20 de agosto, sábado, às 21h30
Dia 21 de agosto, domingo, às 19h30

Vindo de Houston, Texas, Robert Glasper é um pianista de jazz com um talento especial para composições aveludadas, harmonicamente complexas e que revelam também uma influência sutil de hip-hop. Seu álbum de 2012, “Black Radio”, ganhou o Grammy Award de Melhor Álbum na categoria R&B.
Tássia Reis estrutura seu trabalho com fortes influências do R&B, Jazz e MPB. Iniciou a carreira como backing vocal da cantora Clawdia Ejara e fez participações ao lado de Marcelo D2, Rashid e AXL. Em 2013 deu início à carreira solo, lançando o videoclipe “Meu Rapjazz”, com ótima repercussão e aceitação da crítica. Na mesma época, foi convidada pelo fotógrafo Rafael Kent a participar do projeto Studio62, um registro intimista de uma de suas composições, “Bêbada de Feriado”, e recentemente esteve com os Racionais MC’s, abrindo a turnê de 25 anos do grupo. Tássia vem acompanhada pela Banda Mental Abstrato, renomada no cenário JazzRap nacional e internacional.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18. R$60,00, R$30,00 e R$18,00.

Kubata + WiS
Dia 21 de agosto, domingo, às 17h

Kubata, que na língua angolana Kimbundu significa casa, é uma banda instrumental formada em Santo André no final de 2012. Em agosto de 2015 lançaram o EP com quatro composições baseadas no ritmo afrobeat com a incorporação de elementos como o minimalismo e o noise, no qual a harmonia modal é base para atmosfera presente em partes na sua sonoridade. Atualmente, a banda está em estúdio gravando seu novo disco.
Com suas raízes na música negra norte-americana, a proposta da banda Wis é de resgatar o soul/funk instrumental dos anos 60 e 70, que foi eternizada por bandas como JB’s, Parliament e Funkadelic, lideradas por George Clinton, e Funk Brothers. Da reunião de músicos com diferentes formações e influências musicais, surge um ponto em comum: a soul music, que, foi o ponto de partida para afinarem suas preferências e formarem a banda instrumental What is Soul, ou simplesmente WiS. A WiS é formada por André Mitsuoka (trombone), Edu SattaJah (baixo), Everson Gamenha (sax alto/tenor), Fred Barley (bateria), Pedro Lopes (teclados) e Renato Taimes (guitarra).
Local: Deck. Livre. Grátis.

Omer Avital (ISR)
Dia 25 de agosto, quinta-feira, às 21h

Omer Avital nasceu em 1971 em Israel e desde os onze anos de idade estuda música. Em 1992, aos 21 anos, se mudou para Nova York, onde iniciou prolífica carreira musical no universo do jazz tocando com nomes como Roy Haynes, Jimmy Cobb, Nat Adderley, Walter Bishop, Jr., Al Foster, Kenny Garrett, Steve Grossman, Jimmy Lovelace e Rashied Ali. Gravou seu primeiro álbum em 2001 e desde então conta com 10 discos como band leader e mais de 30 discos como sideman. Neste show, apresenta repertório de seu mais recente disco, “Abutbul Music”. A banda é formada por Omer Avital (contrabaixo), Avishai Cohen (trompete), Joel Frahm (sax tenor), Yonathan Avishai  (piano) e Daniel Freedman (bateria).
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12. R$50,00, R$25,00 e R$15,00.

Pájaro De Fuego (ARG)
Dia 25  de agosto, quinta-feira, às 21h30

O grupo Pájaro de Fuego trabalha a mistura do jazz com a linguagem da música eletrônica. Seu mais recente álbum é uma síntese entre o mais vanguardista do novo jazz, o rock instrumental dos anos 70 e o dance mais orgânico. Formada por Esteban Sehinkman (synth e rhodes), Matías Méndez (baixo), Daniel “Pipi” Piazzolla (bateria), Nicolás Sorín (voz e synth) e Sebastian Lans (guitarra).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18. R$40,00, R$20,00 e R$12,00

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com