O romantismo da Delia Fischer

A cantora Delia Fischer tem uma nova música em execução no Brasil e no mundo. Olha, single lançado no mês passado, foi escolhido como seu novo trabalho, antes de lançar CD inédito e autoral. A música, uma versão do original de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, está na rede de forma independente, e marca o retorno de Delia no circuito. Seu trabalho anterior foi lançado há 5 anos, o álbum Saudações Egberto.

Com o lançamento desse single, Delia revê o passado, apresenta novo olhar e pretende chegar a mais pessoas. Ele já está disponível nas principais plataformas digitais, o que talvez facilite chegar ao grande objetivo: “Vou adorar mostrar para o Roberto e Erasmo, aguardando a oportunidade. ”

Aproveitando a receptividade a essa fase, a artista tem mais novidades: “O clipe foi dirigido pelo meu querido amigo Pernan Santos que, na simplicidade de um dia de sol na Urca (bairro onde mora o RC), criou a sua leitura da letra. E foi filmado e editado por Fabiano Marques”, afirma.

Agora ela que também compõe, toca piano e faz arranjos, conta com exclusividade para o Canal Musical tudo isso que anda produzindo.

Quando o Roberto Carlos chamou a sua atenção pela primeira vez?

Me considero uma pessoa em constante mutação, e alguns artistas muito populares foram tocar meu ouvido e coração já na vida adulta, como é o caso dos Beatles (que amo de paixão) e do Rei. Percebi a sinceridade das suas palavras e letras na minha maturidade; a voz dele fala para a gente como se estivesse contando a história de forma simples, objetiva e intensamente sincera. No início da minha carreira e formação musical, estava conectada ao jazz, aos compositores clássicos e aos grandes instrumentistas brasileiros, como Egberto Gismonti e Hermeto Paschoal. Acho que o nascimento do meu filho “Antonio” (que também é um nome de um álbum meu lançado na Europa) me modificou, me fez cantar, fazer letras e olhar com mais amor para esse universo.

Qual foi o desafio de gravar Olha?

Não entendo a música como desafio nunca, é algo que acontece como o nascer de uma criança; o desafio, tanto no caso da criança, como o da música, é saber fazer esses seres crescerem e se desenvolverem na vida.

 

Esse single é uma prévia do seu próximo CD?

Não, esse single é algo único, por isso a escolha de ser um single. Quem sabe mais a frente eu volte a me dedicar a interpretar os compositores que amo, mas o projeto futuro é voltar para o CD autoral.

Como concebeu essa versão?

Posso responder que ela me concebeu, apesar de virginiana, sou muito intuitiva e as músicas, composições letras e arranjos nascem. Não saberia dizer como, mas eles chegam por alguma necessidade de serem feitos.

Qual a importância das redes sociais e plataformas digitais para o cantor divulgar sua música?

Acho que no momento é a força que temos para existir. Estamos numa grande transição que daqui a 20 anos veremos onde irá chegar; por enquanto é isso: produzir, gerar o conteúdo para manter a nossa existência como artistas e ver se chegamos nos corações de alguns.

 

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com