No feriado de 21 de abril, o Quintas Musicais apresenta Gui Amabis no show do novo CD, Ruivo em Sangue

O músico e produtor paulistano formou o seu repertório para esse espetáculo com uma mescla de composições anteriores e a íntegra deste terceiro trabalho, composto por poemas visuais e sonoros, com letras marcadas pelo tom dramático, cênico e lírico

gui-amabis-58559A programação Quintas Musicais, do Itaú Cultural, para o feriado de 21 de abril (quinta-feira), às 20h, apresenta o músico e produtor Gui Amabis, no show do CD Ruivo em Sangue. Em mais um mergulho em direção às suas origens, o artista mostra o trabalho composto e produzido em São Paulo e Lisboa, tendo como marca a leveza harmônica das composições.

Conhecido pela criação de trilhas sonoras para produções audiovisuais brasileiras e internacionais, além da produção de discos de outros artistas, Gui Amabis vem desde 2011 dedicando-se também ao seu trabalho autoral. Depois de lançar o disco Memórias Luso Africanas (2011), Trabalhos Carnívoros (2012), no ano passado colocou na praça Ruivo em Sangue. Nele, fecha as pesquisas às suas origens, iniciadas no disco de estreia, com nove músicas divididas entre canções totalmente autorais e parcerias com Dustan Gallas, Marcelo Cabral e Regis Damasceno.

Se no disco Amabis contou com a participação de um quarteto de cordas para interpretar o repertório, no show que apresenta no Itaú Cultural, divide o palco com Gallas, na guitarra, e Damasceno, no baixo, além de Samuel Fraga, na bateria, e Richard Ribeiro, no vibrafone. Juntos, interpretam músicas deste novo trabalho, como Graxa e sal, Curve Dance Dreams, Abestada e a faixa-título, e ainda revisitam o repertório dos discos anteriores, em O Deus Que Devasta Mas Também Cura, Consulta Mental e Pena Mais Que Perfeita.

As abstrações musicais sofisticadas e as guitarras progressivas de Ruivo em Sangue prevalecem na apresentação em poemas visuais e sonoros carregados de sonhos amorosos, divertidos e metafísicos. Tomado pelos sentimentos surgidos no trânsito entre São Paulo e a capital portuguesa, poeticamente parece antever algo inédito, como em um sonho.

O antes

O paulistano Gui Amabis iniciou sua carreira profissional como assistente nos estúdios RAC, em São Paulo, em 1998, quando começou sua formação musical teórica com o professor Levy Miranda. Em 2002, foi apresentado, pelo seu irmão Rica Amabis, ao compositor de trilhas sonoras Antonio Pinto, com quem construiu uma parceria até 2007.

Ao perceber que as melodias não são suficientes para contar as histórias e pensamentos que passam por sua cabeça, começa um trabalho como letrista e produtor de discos. Sua primeira letra a ser gravada foi Miopia, interpretada por Céu, no projeto Sonantes. A vontade de cantar levou Gui Amabis a lançar, em 2011, seu primeiro disco autoral, Memórias Luso Africanas. A segunda produção veio rapidamente no ano seguinte, com Trabalhos Carnívoros, seguida por Ruivo em Sangue, em 2015.

Antes, Amabis havia construído uma trajetória importante como compositor e produtor. Trabalhou em trilhas sonoras para filmes e séries de TV, como Collateral (2003), Lord of War (Senhor das Armas, 2004), Perfect Stranger (2007) Giovanni Improtta (2013), Bruna Surfistinha (2011), Filhos do Carnaval (2009), Cidade dos Homens (2003) e PSI (HBO -2015). Produziu também discos relevantes no cenário nacional, como Caravana Sereia Bloom (2012), da cantora Céu, Das Coisas que Surgem (2014), de Márcia Castro, São Matheus não é um lugar assim tão longe (2008), de Rodrigo Campos, e Sonantes (2008), do coletivo Sonantes, formado por ele, Rica Amabis, Pupillo, Dengue e Céu.

Quintas Musicais
Gui Amabis, no show do CD Ruivo em Sangue
Dia 21 de abril de 2016 (quinta-feira), às 20h
Duração: 80 min
Classificação indicativa: Livre

Sala Itaú Cultural (249 lugares)
Entrada franca (ingressos distribuídos com 30 minutos de antecedência)
Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho
R$ 15 pelo período de 12 horas.
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural: 3 horas: R$ 7; 4 horas: R$ 9;
5 a 12 horas: R$ 15.
Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.
Acesso para deficientes físicos
Ar condicionado

Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: 11. 2168-1776/1777
atendimento@itaucultural.org.br
www.itaucultural.org.br
www.twitter.com/itaucultural
www.facebook.com/itaucultural
www.youtube.com/itaucultural
www.flickr.com/itaucultural

 

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com