Medulla lança o álbum de inéditas Deus e o Átomo

Trap, jazz, rap, hardcore e folk. Estes são alguns dos elementos que recheiam o rock do novo disco do Medulla. Intitulado Deus e o Átomo, o trabalho chega hoje às lojas físicas (via HBB) e também às plataformas digitais (via Elemess). Segundo álbum de inéditas da carreira, Deus e o Átomo reforça ao longo de treze faixas o compromisso da banda com uma sonoridade vibrante e de forte identificação para os fãs, em composições que refletem as pessoas e as suas vidas como partes do universo.

Formado por Keops Raony, nos vocais; Alex Vinicius, na guitarra e no synth; e Tuti AC, no baixo, o Medulla chamou o músico Pedro Ramos(Toledo), da banda Supercombo, para a produção do disco, enquanto a mixagem e a masterização ficou sob os cuidados de Leonardo Ramos(também da Supercombo) e Fernando Martinez. Nos teclados, Deus e o Átomorecebeu a participação do músico Paulo Vaz. O álbum foi gravado no começo de 2016 nos estúdios Gritaria Mix & Master e Family Mob Studios, ambos em São Paulo (SP).

“Faça Você Mesmo”, terceira faixa do álbum, foi a escolhida como o primeiro single do trabalho. Além da participação especial do rapper Marcelo D2, a canção, que fala da coragem existente em cada pessoa, traz também uma forte influência eletrônica no arranjo, criando um trap rock pesado. O disco começa com “70×7”, composta e declamada pelo rapper Síntese e segue com “Deus”, dos irmãos Keops e Raony em parceria com Dudu Valle, num rock marcado por toques percussivos. A quarta faixa, “Travesseiro Azul”, vem com elementos emprestados do folk e uma letra sobre a essência humana.

“Abraço” é uma balada de tons jazzísticos que leva a participação especial do guitarrista Martin (Pitty, Agridoce) e alude ao fim de um relacionamento amoroso. “A Paz” traz depoimentos de vítimas do sistema falho da polícia, questionando o que é paz e o que é proteção. O interlúdio “Z” apresenta um poema do rapper Edgar a respeito da infinidade de significados que o conceito “átomo” oferece.

Antes do stoner rock “Estamos ao Vivo”, vem “Átomo”, que abre a metade mais vibrante do álbum. O rap “Separação” exalta a ótica feminina sobre um amor mal resolvido via o papo reto da rapper Helena D’ Troia. Em seguida, “O Segredo” celebra os riscos que acompanham cada decisão tomada na vida, enquanto “Fim da Estrada” vem com bastante referência à música brasileira, incluindo uma viola de 12 cordas e participação de um quarteto de sopro no arranjo.

“Prosseguir” encerra o álbum num rock pegado, de atmosfera furiosa e com participação especial de Teco Martins (Sala Especial/ Rancore). “Deus e o Átomo sempre estiveram nas nossas conversas, não como título, mas como tema”, diz o vocalista Raony. “Somos muito contemplativos e este título é uma provocação, entre ver a vida dos dois pontos de vista, de uma forma espiritualizada, onde a fé é uma pilastra e de uma forma realista, onde a certeza é outra pilastra”, completa.

O show de lançamento de Deus e o Átomo está confirmado para dia 29 de outubro na Festa Avalanche, na Clash Club, em São Paulo (SP).

Faixas de Deus e o Átomo

  1. “70×7”
  2. “Deus”
  3. “Faça Você Mesmo”
  4. “Travesseiro Azul”
  5. “Abraço”
  6. “A Paz”
  7. “Z”
  8. “Átomo”
  9. “Estamos ao Vivo”
  10. “Separação”
  11. “O Segredo”
  12. “Fim da Estrada”
  13. “Prosseguir”

Ficha Técnica Deus e o Átomo
Produção musical – Pedro Ramos (Toledo); co-produção Medulla
Mixagem e Masterização – Leonardo Ramos e Fernando Martínez
Estúdio de Gravação – Gritaria Mix & Master e Family Mob Studios
Capa e Direção de Arte – Tuti AC
Fotos – Felipe Vieira

Sobre o Medulla
Formada no Rio de Janeiro pelos irmãos e vocalistas Keops e Raony, além dos músicos Alex Vinicius (guitarra) e Tuti AC (baixo), a Medulla é uma banda de rock que utiliza de elementos como o trap, o jazz e o trip hop em sua sonoridade. Com fãs espalhados por todo o Brasil, a Medulla é conhecida pelos shows catárticos. Com letras sobre superação, sobrevivência e adversidades, a discografia do grupo é formada pelo disco O Fim da Trégua(2006) e os EPs Akira (2008), Talking The Machine (2009), Capital Erótico (2010) e O Homem Bom (2013). Em 2016, a banda – agora radicada em São Paulo – lança pela Elemess (digital) e HBB (discos físicos) o seu segundo álbum de inéditas, Deus e o Átomo, produzido por Pedro Ramos (Toledo) e mixado e masterizado por Leonardo Ramos, ambos integrantes da banda Supercombo e Fernando Martinez.

Medulla na Web
Facebook
Twitter
Instagram

Ouça Medulla
YouTube
iTunes
Spotify
Deezer
Google Play

 

 

 

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com