Percorra os caminhos que vão da noite ao dia em “Trilhas do Sol”, primeiro álbum cheio de Joe Silhueta
20 de setembro de 2018
Mil Pássaros Dançando lança novo videoclipe, que anuncia disco de estreia
11 de outubro de 2018

Mariana Furquim divulga “Dançando com Sereia”

Foto: Antonio Brasiliano

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Foto: Antonio Brasiliano


Single, acompanhado de videoclipe, faz parte do primeiro álbum da artista, previsto para ser lançado em todas as plataformas digitais no dia 19/10

Mariana Furquim apresenta clipe para a inédita “Dançando com Sereia”. Composta por Joãozinho Gomes e Enrico Di Miceli, canção abre caminhos para o primeiro disco da cantora, “Princesa de Aiocá”, com lançamento previsto para dia 19 de outubro.

Embalada pelo marabaixo, ritmo amazônico de matriz africana, característico do Amapá, faixa conta com produção musical e arranjo de Dante Ozzetti, responsável por agregar, de forma bastante orgânica, elementos contemporâneos a este contexto de sonoridade raiz. Neste aspecto, Clara Nunes, Clementina de Jesus e Dona Ivone Lara foram grandes referências.

A abertura “eu gosto mesmo é de dançar na praia / no ermo, a esmo, logo que o sol raia” anuncia, com leveza, o que vem no videoclipe que acompanha essa estreia: dois ambientes carregados, poeticamente  de simbologias. Para começar, o mar. Em seguida, o estúdio que ganha força com imagens da artista Calu Fontes, animadas e projetadas por Geandre Tomazoni, do coletivo BIJARI, além do cenário elaborado, em tecidos, por Kabila Aruanda. Para quem assiste, uma mensagem: mesmo com a distância física de quem vive todas as correrias do dia a dia urbano, existe a possibilidade de conexão com esse lugar que nos potencializa e energiza de uma maneira muito positiva. O clipe tem direção e fotografia de Antonio Brasiliano.

“Dançando com Sereia” foi gravada e mixada no C4 Studio por Luís Lopes.

Carlos Freitas (Classic Master) assina a masterização.
Assista aqui: https://youtu.be/_bgRmxXGCsI

SOBRE MARIANA FURQUIM


Nascida na musical família Ozzetti, Mariana Furquim começou a cantar ainda na adolescência, somando, atualmente, quinze anos de participação ativa em rodas de samba.

Ao lado do compositor Dante Ozzetti, circulou com as apresentações do disco Ultrapássaro (2001).

Em 2010, passou a integrar o Samba das Flores, acompanhada por Flora Poppovic e Paula Sanches. Três anos depois, convidada por Ná Ozzetti, esteve em uma das faixas do disco Embalar (2013).

Iniciou sua carreira solo com o lançamento do primeiro EP “Mariana Furquim” (2014), passando pela Casa do Núcleo, Casa de Francisca, FNAC Pinheiros, JazzB, SESC Santana, Teatro da Rotina, Tanger Session, Virada Cultural de São Paulo [edição 2017 e 2018], entre outros importantes espaços culturais da cidade.

Participou do Bloco Bebê, dirigido por Isadora Canto e Tatiana Tardioli.

Celebrando os 95 anos de Riachão (2016), esteve no Sesc Pompeia ao lado do artista baiano e de grandes músicos como Caê Rolfsen, Trio Gato com Fome e Allan Abadia.

Compôs o elenco de “Edil Pacheco: Afros, Afoxés e outros Sambas”.

Gravou no EP Azul, da banda Grená, além do disco “Todo Mundo Tem que Falar”, do grupo Bambas de Sampa – o qual também integra e realizou show de pré-estreia em Salvador, no Terreiro de Jesus.

Recentemente, artista iniciou o processo de estreia do álbum “Princesa de Aiocá”, após campanha de financiamento coletivo bem-sucedida no Catarse. A linha condutora é inspirada no mar e homenageia a divindade feminina Iemanjá, aliando ritmos brasileiros de raiz com arranjos contemporâneos assinados por Dante Ozzetti.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Os comentários estão encerrados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com