Wilson Teixeira cantor e compositor de folk brasileiro
8 de abril de 2016
Vitor Lambert lança seu método
9 de abril de 2016

Giallos chega mais casca grossa ao segundo álbum, Amor Só De Mãe

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

No primeiro álbum dos Giallos¡Contra! (2013), ficar atônito era a primeira reação de qualquer um. Ver no palco então, era um espetáculo à parte. A fórmula está no novo lançamento também, Amor Só De Mãe, que chega mais áspero que o debut e mostra que a música é uma das melhores armas nesses tempos de ódio e desinformação.

12421796_1088150214584245_266905103_nA realidade do nosso atual contexto político e social é uma das bases para o trabalho, não só para as letras mas para toda a angústia do instrumental, que agora foi encorpado por um theremin e um cassiotone ligado num pedal fuzz. É a História sendo contada em forma de canção. Ouça atentamente faixas como “Eles”, “Baobá Blues” e “Movimento” para sacar que a mensagem é dura, direta.

A música fala e transmite: é impossível não se envolver com o ritmo, o improviso de “Dança Macabra”, impossível não pensar com desprezo sobre o ódio e o fanatismo religioso que exterminam povos por todo o mundo, tema  de “Pombo Bomba”, ou engolir a mentalidade do “bandido bom é bandido morto” em “Memento Mori”.

“Amor Só De Mãe”, faixa-título e primeiro single lançado, é um atestado de que somos ludibriados o tempo todo pelo sistema religioso machista, o da salvação em troca de sangue, poder e dinheiro, nos fazendo esquecer que amor verdadeiro só tem uma fonte.

Pensado para o formato k7, Amor Só De Mãe tem 30 minutos cravados e cinco faixas de cada lado. Punk na essência e lo-fi na estética, o álbum foi gravado ao vivo e registra com excelência o que é o Giallos: uma explosão blues guerrilheira, que vai passar por você como um tornado deixando sequelas irreparáveis. Um respiro autêntico no mundo fake e imprescindível para o 2016 dos brasileiros.

Ouça aqui.

Giallos – Amor só de Mãe – 2016

Gravado e produzido por Lê Almeida e João Casaes no Escritório (RJ), em janeiro de 2016

Masterizado por João Casaes

Artes por Flavio Lazzarin

Todas as músicas por Giallos exceto “Eu Era Um Lobisomem Adolescente” (Rorschach/Interior/Giallos) e “Pombo Bomba” (Hot Snakes/Pezão/Giallos)

Guitarra noise em “Eu Era Um Lobisomem Adolescente” por Lê Almeida

Lançamento nº 85 da Transfusão Noise Records (RJ)

Giallos é:

Claudio Cox – vocal, theremin, cassiotonefuzz
Flavio Lazzarin – bateria
Luiz Eduardo Galvão – guitarra

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Os comentários estão encerrados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com