Fusion jazz com coração: o irresistível disco de estreia do Vruumm

vruumm

Vruumm: jazz com tesão (foto: André Marques Albuquerque)

Irresistível. Movido a solos de guitarra elegantes e com wahs muito bem colocados, baixo em escalas pulsantes, bateria firme, teclados espertos (com sintetizador soando como sintetizador, tks God) e metais irrepreensíveis, irresistível é expressão que talvez melhor defina o som de Vruumm, disco de estreia da banda paulistana de mesmo nome, em lançamento neste mês de fevereiro no formato CD. Apresentado no fim de 2015 em álbum digital para audição gratuita e download a preço bacaninha (em https://monotunerecords.bandcamp.com/album/vruumm-lbum-2015), o disco é de uma linhagem autêntica de fusion jazz – ou, quem sabe, modern jazz, como no auge dos anos 70 se autoproclamavam precursores do gênero, a exemplo de Hubert Laws, Freddie Hubbard, Ron Carter, Billy Cobham e o brasuca Airto Moreira, entre outros feras tantos.

Naturalmente que não é só a possível ‘filiação estética’ da banda que dá um choque de qualidade no ouvinte esperto. As composições – todas de membros do grupo – são sólidas e cuidadosamente produzidas. O melhor, claro, é que os caras esmerilham. E é aí que a coisa pega: tem tesão no disco, em cada uma das oito faixas, além de viagem intelectual. Isso é ótimo porque, não custa lembrar, um dos pecados que o jazz de fusão não poucas vezes cometeu foi esquecer que em suas raízes havia alma, suingue, sujeira, lama & luz, sentimento. Aí a coisa virava só virtuosismo. Esse risco Vruumm não corre. Nele, o coração pulsa – e os pés também.

Tudo colabora para isso – a levada groove da dupla baixo/batera, os timbres que remetem ao chorinho por vezes, o embalo puxado pelo sax que desenha riffs em linhas melódicas viajantes, a pegada de rock progressivo que flutua sobre algumas das faixas e o suingue funkeiro que a todas tempera.

Pudera: o time é grande e da melhor tiragem. O sexteto Vruumm é formado por Anderson Quevedo (sax & flauta), que já tocou com João Donato e Criolo, Marcelo Lemos (guitarra), Mauricio Orsolini (teclados), Ricardo Cifas (bateria), Nico Paollielo (bateria também) e Fernando Freire (baixo).

Para ficar em uma definição simples, Vruumm do Vruumm é um Puta disco. Com P maiúsculo.

Show de Lançamento

O CD físico Vruumm será lançado em show no Sesc Vila Mariana, em São Paulo, nesta sexta-feira, 12 de fevereiro. Se está em SP, não perca!

Não vá embora ainda! Ouça Como Diziam os Primatas, do novo disco

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com