Em defesa da arte livre, Filtra lança clipe com participação de amigos


O grupo carioca Filtra é conhecido por suas apresentações livres de amarras, focadas no presente e fluídas como a música deve ser. No clipe de “Setenta”, os rapazes convidaram seus amigos a interpretar a canção em frente à câmera. O resultado é um vídeo divertido, envolvente e tipicamente brasileiro, trazendo nos seus personagens toda a riqueza do nosso povo. A letra com forte conteúdo político é uma resposta à onda de conservadorismo. A gravação também serviu como rito de passagem para João Gambier, novo guitarrista da Filtra.

“A letra é um gesto de resistência: às opressões que vivemos até hoje, à ditadura do passado, aos ‘Bolsonaros’ do presente e do futuro espalhados por aí”, explica o vocalista Fellipe Mesquita. Inspirada na arte brasileira, a ideia é revidar a selvageria com criatividade: a composição cita peças de teatro, autores, movimentos de contracultura, obras de artes brasileiras que foram importantes durante o período da ditadura militar no Brasil.

Quando tiram a sua liberdade, como você faz para continuar criando? Foi a partir dessa questão que surgiu a mensagem da liberdade como principal item no clipe. O baterista Mateus Nagem conta que pela necessidade de produzir um vídeo simples, barato e que pudesse ser filmado no estúdio da banda, o Superfuzz, eles pesquisaram referências e chegaram na ideia do “Karaokê Livre”.

“A pessoa chegava e tinha liberdade para fazer o que quiser em frente à câmera. Só pedimos para tentar cantar um pouquinho da música, com letra errada ou certa, não importava muito. Importava mais a diversidade das pessoas mesmo. O clipe e a música tentam passar um pouco isso, da individualidade de cada um, que cada um tem a sua própria arte e devemos respeitar isso”, explica Mateus.

No vídeo, várias personalidades da cultura carioca estão presentes: Bayard Tonelli, ex-integrante dos Dzi Croquettes (um dos maiores grupos de teatro e dança do Brasil no anos da ditadura que chegou à fama internacional); a modelo Lian Tai; Cyro, da banda Menores Atos; Felipe Fiorini (ex-Barizon e Plastic Fire); Fred, Robertinho e Pipe, da banda também carioca Comodoro; as atrizes de teatro Arianne Felix, Alice Petry, Ludimilla Angeli e Kamilla Neves; o cantor independente Riko Vianna; o baterista Rodrigo Galha; a designer Martina Bollentini e muitos outros.

O clipe de “Setenta” é só mais um dos projetos ativos da Filtra. Neste ano, ainda há a previsão de lançamento de um novo single, antecipando as novas influências, sonoridades e texturas do som da banda, além da gravação de um EP ao vivo com três músicas e novos clipes. Como se isso não fosse o suficiente, ainda há a chance da banda retornar ao estúdio Superfuzz para produzir o seu segundo álbum “cheio”. Filtra é, além de Fellipe e Mateus, João Gambier (guitarra) e Gustavo Muniz (baixo).

Assista ao vídeo de “Setenta”:

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com