Em clima de descoberta sexual, Zerzil estreia clipe com elenco convidado via aplicativos de paquera

Loucura e libertação são temas que permeiam o primeiro single do cantor Zerzil, “Yo Fico Mucho Loko”, que estreia em um clipe de carga sexual elevada. A vibração pop calcada na eletrônica serve de convite para o clima de descoberta e quebra de tabus que a canção explora. No vídeo que acompanha o lançamento do single, um quente ménage à trois se intercala com cenas de uma pista de dança, tudo isso com muita cor e neon. Em cena estão, além dos atores Alice Dale e Henrique Sodré, um grande elenco de apoio, recrutado via aplicativos de paquera: 3nder, Grindr, Happn, Hornet, Scruff e Tinder. O clipe foi dirigido por Alice Turnbull, com roteiro do próprio Zerzil.

A canção vem para explorar o lado mais vibrante do artista, em uma sonoridade de pista sem abrir mão de uma letra contagiante. A mesma liberdade proposta pela canção ganha força nos versos. Como no próprio título da música, palavras em outras línguas exploram o conceito universal de prazer e sexualidade, ambos assuntos recorrentes no disco que está por vir.

“Esse single representa alguns elementos que definem esse momento da minha carreira, como a sonoridade pop com fortes influências de house, dance e hip hop, além de letras simples e imagéticas, que falam uma linguagem direta ao público da minha geração. E também já dá uma ideia dos assuntos abordados no álbum, como o amor livre, a descoberta da sexualidade e uma proposta de quebras de tabus sociais”, explica.

“Yo Fico Mucho Loko” personifica o espírito libertário do cantor em um momento em que o conservadorismo parece ganhar força. A proposta é seguir na direção contrária, mostrando que liberdade de expressão não só deve ser um direito intrínseco, como também pode significar uma vida com mais possibilidades e menos limitações.

“A música sempre foi um instrumento de protesto e de libertação. Seja engajada em movimentos políticos e de contracultura, ou como um hino que faça você bater cabelo numa boate dance, ou pular e gritar numa roda punk num festival de rock. A música tem infinitas funções, pode ajudar uma pessoa a se aceitar, a se amar, a lutar pelo seus sonhos… ou simplesmente a passar a olhar para um assunto de um ponto de vista diferente. Uma música que traz em suas letras elementos como esses têm um importante papel social bilateral, tanto como um instrumento para abrir a mente de pessoas mais conservadoras, quanto como um meio de empoderamento para aqueles que precisam acreditar mais em si mesmos para se libertarem das enferrujadas amarras sócio-culturais do passado e, assim, viver uma vida livre de medos e plena de realizações”, analisa o cantor.

Natural de Montes Claros/MG e radicado no Rio de Janeiro, Zerzil vê no novo álbum a oportunidade de escolher novos caminhos. Interessado em música desde sempre, ele ingressou no Conservatório Lorenzo Fernandez aos 9 anos, onde estudou violão, teatro e piano até os 23, culminando em sua formação em canto. Foi quando recebeu o convite de ingressar na primeira banda, Le Cabaret, o que lhe abriu as portas definitivamente para o mundo da composição – algo que tinha experimentado brevemente na adolescência (época em que compôs uma das músicas que estarão no álbum, “Esquece que existo”). Posteriormente, se especializou em Vocal Styles (estilos vocais de jazz, R&B, soul, pop e rock) pela Berklee College of Music.

Nesta nova fase, Zerzil vai explorar sem medo seu potencial pop, mas sem abandonar as referências que o acompanham desde o início. Influenciado artisticamente por nomes que vão de Andy Warhol a M. C. Escher, de J. K. Rowling a Almodóvar, de Xuxa a George Lucas, ele traz para o seu som notas de Stromae e Disclosure; Tropkillaz e Major Lazer; Lady Gaga e Years & Years; Clementina de Jesus e Björk. Essas vastas influências renderam a Zerzil participações especiais em trabalhos de artistas variados, entre eles Ana Sucha (que também assina a composição de “Yo Fico Mucho Loko”, ao lado de Zerzil e Dennis Novaes), Laura Zennet, Carol Faria, Suely Mesquita, Dennis Novaes e Andressa Amaral.

Nesse caleidoscópio sonoro, Zerzil é todas essas personas e nenhuma delas. Em “Yo Fico Mucho Loko”, elas se encontram na pista de dança, banhadas em neon.

Ficha técnica:

Clipe:
Direção: Alice Turnbull
Assistência de Direção: Gabriela Perez
Roteiro: Zerzil
Produção: Andressa Amaral
Assistência de Produção: Sílvia Tardin
Direção de Fotografia e Câmera Principal: Alice Turnbull
Câmeras extras: Gabriela Perez e Igor Duarte
Assistência de Fotografia: Igor Duarte
Figurino e Objetos: Aline Porto
Maquiagem: Silvan Bandeira
Assistência de Maquiagem: Sílvia Tardin e Laura Zennet
Revisão de cenas: Rebeca Brack e Higor Cerqueira
Edição, Efeitos e Finalização: Gabriela Perez
Atriz: Alice Dale
Ator: Henrique Sodré
Elenco de apoio: Agradecimento especial ao 3nder, Grindr, Happn, Hornet, Scruff e Tinder pelo elenco de apoio.

Música
Cantor: Zerzil
Compositores: Zerzil, Dennis Novaes e Ana Sucha
Produtor musical: Sérgio Santos
Co-produtor musical: Zerzil
Masterização: Sage Audio (Nashville, TN, USA)

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com