Disco de estreia da banda brasiliense Lupa é um convite aos desejos e entregas sexuais


O álbum
Lupercália aborda temas que nem sempre são tratados com naturalidade 

Amor, sexo, quebra de tabus, libertação, dedicação, entrega… Esses são os temas que regem Lupercália, o disco de estreia da banda brasiliense Lupa. Em seu primeiro álbum, o grupo trabalha o seu rock alternativo em 12 faixas autorais.

O título do trabalho veio do nome dado ao festival pagão relacionado à fertilidade. Nas músicas, a banda encara a relação com o sexo, seja sozinho ou em um relacionamento, além de confrontar os tabus, incitando libertação sobre proibições relacionadas ao tema.

O disco abre com “Lunático”, uma das duas faixas que veio como prévia ao público. Trata-se de uma conversa com a própria consciência do interlocutor. Dividida em três momentos, ela começa suave em um misto de vergonha e pudor e vai abrindo espaço para a alforria até chegar ao refrão explosivo.

Intercalada por duas faixas que mantêm o ritmo proposto na música de apresentação, chegamos a “Justo Eu”, escolhida como primeiro single deste, lançada no último dia de março acompanhada de um clipe (Assista ao vídeo aqui).

O videoclipe alterna imagens dos músicos tocando com cenas bem-humoradas que brincam com o senso comum de expressões relacionadas ao sexo, como “descabelar o palhaço” (literalmente) e “molhar o biscoito” – no leite, no caso. A ideia principal é trazer a naturalidade de volta ao tema tratado em sua maioria como tabu.

Em seguida, Lupercália apresenta faixas já conhecidas do público pela primeira demo lançada em 2014, como “Quimera”, “Bem Me Quer” e “Quarto”. As músicas evidenciam a evolução musical dos brasilienses e alinha a Lupa inicial ao que vem se tornando a banda atualmente: focados, libertos e necessários ao rock.

Encerrado por “Ninho”, uma faixa mais romântica, mas igualmente intensa, o disco chega ao fim falando sobre amor de forma escancarada e expondo todas as emoções e dores.

Inteiramente financiado por fãs através de uma campanha online, o álbum é uma materialização de todo o carinho que Lupa sempre sentiu de seus fãs – já consolidados em fãs clubes por São Paulo, Rio de Janeiro, Acre, Rio Grande do Norte e sua cidade natal, a Capital Federal.

Ouça Lupercália:
Spotify
Deezer
iTunes

Lupa na web:
Facebook
Youtube
Instagram
Twitter

Sobre Lupa
O rock alternativo feito por Múcio Botelho (vocais e guitarra), João Pires (bateria), Lucas Moya (baixo), Victor Cavalcanti (guitarra) e André Pires (teclado) evoca principalmente o amor em suas letras e trata de sexo sem tabu. Entusiastas da relação próxima e única com os fãs, Lupa lota casas por onde passa e tem no currículo a divisão de palco com grandes nomes, como Projota, Dona Cislene, Banda do Mar, Vivendo do Ócio e Scalene. São três anos de estrada desde sua primeira demo: quatro faixas que ganharam vida em webclipes e engajaram mais de 20 mil fãs no Facebook. Lupa agora se prepara para vivenciar um novo trabalho que vem unido a uma nova fase de descoberta e comemorações.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com