DAN lança EP “Amber” – Trabalho traz influência do rock acústico e do indie
23 de maio de 2016
No clipe da faixa “Mamãe, Mamãe”, Dillo faz críticas aos padrões impostos às meninas
25 de maio de 2016

Craca e MC Dani Nega apresentam manifesto audiovisual no festival Áudio Insurgência

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“Numa metrópole regida por uma falsa impressão de submissão aos fatos, se escuta um chamado à desobediência sonora”. É neste contexto que o produtor Craca com a MC Dani Nega levam seu projeto audiovisual ao Centro Cultural Rio Verde em São Paulo, no festival de música experimental Áudio Insurgência.

7a8d4645-1670-434a-b590-6598808c4136

Parceira em seu novo álbum – previsto para junho deste ano -, a MC Dani Nega sobe ao palco com Felipe (Craca) para soltar o verbo sobre temas comoempoderamento feminino, apropriação culturalracismo e amor em todas as suas versões. Seus versos representam um levante culturalprova de resistência a padrões ao sistema político.

Ao vivo, Craca sincroniza em tempo real projeções visuais videomapeadascom um híbrido som eletrônico de genes brasileiros, cruzados com batidas de origem afro, candomblé, cúmbia e balcan beat. É neste som que navega a voz da MC, levando o público a mergulhar em uma experiência audiovisual surrealista.

O festival reúne artistas, DJs e VJs para aliar a intensidade de uma noite de sonoridades experimentais ao espírito das genuínas festas underground. O evento começa às 22h da sexta-feira, dia 27 de maio, com um amplo line up de performances e intervenções tanto visuais quanto de música.

SERVIÇO
Craca e MC Dani Nega @ Áudio Insurgência
Data: 
27 de maio (Sexta-feira)
Horário: A partir das 22h
Local: 
Centro Cultural Rio Verde
Endereço: R. Belmiro Braga, 119 – Vila Madalena, São Paulo SP
Ingressos: https://goo.gl/cSlSMb
Classificação: 18 anos

Sobre Craca

Não é a toa que suas performances são um oceano para os sentidos humanos. Para os olhos, Craca realiza projeções mapeadas em tempo real – imagens e cenas exibidas simultaneamente que se encaixam na arquitetura dos espaços – com base em antigos desenhos animados, filmes sci-fi vintage e documentários sobre a vida submersa de Jean Painleve, ao mesmo tempo que, para os ouvidos, as sincroniza com um híbrido som eletrônico de genes brasileiros, o qual chama de “cracabeat”.

Desde 2013 o artista já levou seu trabalho a festivais culturais renomados como a SIM São Paulo, Contato, Virada Cultural e festas do meio underground como Voodoohop, Calefação Tropicaos, Free Beats, Cósmica, Avonts, Barulho.org e TrendBeats.
Durante 10 anos o músico circulou o Brasil e a Europa integrando o projeto coletivo Axial, com quem ganhou o Troféu Catavento na categoria de Música Experimental e o Prêmio Ney Mesquita, que contempla projetos de cunho inédito e inovador.

A tecnologia estilo “do it yourself” é marca das instalações e shows do Craca, que cada vez mais dialogam com performances de live cinema, chegando a ser considerado um dos importantes shows de 2014 pelo site especializado NowLoading.

Sobre Dani Nega

Dani atuou junto a importantes coletivos de teatro, com destaque para o pioneiro Núcleo Bartolomeu de Depoimentos – grupo que une o teatro épico à linguagem hip hop -, onde pôde desenvolver sua linguagem de atriz-MC. Foi apresentadora de programas de TV e no cinema trabalhou como atriz no longa-metragem “A Invasão de 76”, com direção de Ricardo Aidar.

Com voz doce e poderosa e discurso simultaneamente poético e político, Danieli Lima da Silva é tiro certo da música brasileira para os próximos anos e metralha flores aos que não temem uma “preta muito poderosa”.

Sobre Áudio Insurgência

Numa metrópole regida por uma falsa impressão de submissão aos fatos, se escuta um chamado à desobediência sonora. Armada de efeitos, acordes, beats, overdubs e crossovers, surge Áudio Insurgência: levante-ato-festivo de enunciação coletiva e aliança entre singularidades artísticas. O festival convida a uma sublevação sonora que alinha beligerância e sensualismo ao poder aniquilador dos graves.

Áudio Insurgência é uma ação da plataforma Averso Artemídia, coordenada por Daniel Gonzalez Xavier, fundador do núcleo ciberativista TEMP e curador de mostras e festivais como: FILE Hipersônica 2004 e 2005, AVLAB (São Paulo, Madri, Santiago e Córdoba), Ruidocracia (Madri) e Território de Anti-Espetáculo (São Paulo).

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Os comentários estão encerrados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com