Congo Congo lança seu álbum homônimo, mostrando toda a força do rock mineiro.

Conheça a Congo Congo, sua música é de uma qualidade técnica e emocional raras – se é que é possível falar em ‘qualidade emocional’, mas achamos que você pode nos entender. Se não conhece ainda o som da CC, pense nos primeiros discos do Pink Floyd mas com andamento lento, mais cool. Pronto. Essa é a linhagem. Não quer dizer que a banda simule os velhos rapazes holandeses – não, é mais embaixo. É como a filiação com certo caminho emocional, harmônico e instrumental que trilham tanto a CC, em alguns momentos, quanto o Floyd de então.

Em outras palavras, o que você vai ouvir no primeiro álbum da Congo Congo – disco com oito faixas e batizado com o nome da banda – é uma música sofisticada, rica, cerebral e ao mesmo tempo plena de emoção. Para nós, o sabor da CC é como uma mistura contida de Coldplay (ah, mas beeem melhorado) com Floyd, umas lembranças harmônicas de Simon & Garfunkel e muito da psicodelia hippie do início dos anos 70.

Congo Congo é uma união e tanto de músicos que fazem parte de outros grupos – Victor Magalhães, Gustavo Cunha (Iconili), André Travassos (Câmera, Invisível, M O O N S), Yannick Falisse (Teach Me Tiger), Leonardo Marques e Pedro Hamdan (Transmissor). A união, iniciada em 2015, faz do disco “Congo Congo” (pelo selo La Femme Qui Roule) um dos grandes lançamentos indie desse início de ano.

https://bandcamp.com/EmbeddedPlayer/album=3928627001/size=small/bgcol=ffffff/linkcol=0687f5/transparent=true/

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com