A incrível coleção de 3 mil guitarras de Keith Richards

keith_richards

Keith e sua Fender Telecaster 53: dois clássicos juntos

Keith Richards, o homem das seis cordas dos Stones, é conhecido por muitas coisas nas quais reina seu gosto pelo excesso. Excesso de colecionador, alias. Uma delas, que bem mostra o prazer de colecionar de Keith, é seu acervo pessoal de guitarras e violões. Embora ninguém saiba o número exato – talvez nem o próprio músico -, é certo que a coleção de guitarras de Keith ultrapasse os 3.000 instrumentos. Entre eles há verdadeiras preciosidades – como uma Fender Telecaster Micawber 1953, nome dado em homenagem a um personagem de Charles Dickens, uma deslumbrante Gibson Les Paul 1959 com vibrato ou uma 1957 Mary Kay Stratocaster- e, claro, uma porção de outros que lá estão simplesmente por estar.

Gibson Les Paul 59

Gibson Les Paul 59

 

Mas é um número fabuloso, de qualquer forma, e também polêmico. Em 2007, uma entrevista dizia que na época ele tinha mais de 1.000 guitarras. Seis anos mais tarde, a coleção teria alcançado 3.000 instrumentos, segundo outra reportagem, e procurando um pouco você vai ver que há gente falando em até 10 mil violões e guitarras.

Ok, esse último número até poderia ser – mas Keith Richards não apenas precisaria de um armazém para guardá-las como, mesmo para um colecionador rico e obsessivo, um total assim parece já estar no reino da fantasia de um fã mais ardoroso.

 

Fender Telecaster 53

Fender Telecaster 53

Marcus Ohara, dono de um blog especialmente bom sobre guitarras, (Uniqueguitar.blogspot.com.br), concorda com a gente nesse caso dos números – é um dos caras que aposta em algo em torno de três milhares de instrumentos. Em um detalhado artigo a respeito das cordas de Richards, Ohara dá pistas quanto a serem não apenas muitas como ainda das mais diversas tiragens.

 

Desde os primeiros dias dos Stones, diz Marcus, “Keith podia ser visto tocando diferentes guitarras, incluindo as Epiphones. Como outras bandas da British Invasion, a escolha por instrumentos que os Stones faziam era baseada em sua disponibilidade no Reino Unido. Naqueles anos após a 2ª Guerra as taxas para importação de produtos eram muito altas. As primeiras fotos de que me lembro mostram Keith Richards tocando uma Harmony (modelo single cutaway) e uma Framus. Depois que os Stones ganharam alguma fama, Keith já podia ser visto na TV tocando uma Gibson Les Paul 59.”

Guitarra by Keith: sob medida e assinada

Guitarra by Keith: sob medida e assinada

 

As Gibson são um caso à parte na coleção dele. Facilmente Keith algumas dezenas de diferentes modelos, entre os quais acústicos.

De fato não são apenas as elétricas que o fascinam. Por exemplo, por incrível que pareça a gravação original de “Jumpin’ Jack Flash” não foi feita em guitarra elétrica (escute a música de novo para se surpreender com essa informação). Keith criou o aquele som montando diversas camadas de violão acústico, uma sobre a outra, com o uso de um gravador cassete.

 

Gibson Hummingbird: é acústica, mas pode ter captadores

Gibson Hummingbird: é acústico, 
mas pode ter captadores

A história, confirmada em entrevistas concedidas pelo guitarrista, é que ele estava em um hotel, durante a noite, e não queria atrapalhar outros hóspedes. Usou, para essa gravação, um violão Gibson Hummingbird – nome sonoramente delicioso para um instrumento que soa exatamente assim.

Sobre sonoridades, porém, o mais bacana é ouvir Keith. Selecionamos três momentos especiais dele.

 

 

 

Solando em violão: pausa de filmagens de documentário de Martin Scorsese

 

Richards com Mick Taylor em solo deslumbrante de Sympathy for the Devil

 

Keith solo em Gimme Shelter ao vivo

 

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com