A (brega) essência do rock marca 1º disco do Pessoas Cinzas Normais

pessoas_cinzas_normais

“A essência do rock é brega.” A partir dessa afirmação provocativa e no mínimo polêmica, a banda de rock (brega?) Pessoas Cinzas Normais, de Limeira (SP), se prepara para lançar seu 1º álbum. O quarteto é formado por Mitchell Assis (voz/guitarra), Daniel Gachet (baixo), Lucas Campi (teclado) e Felipe Malaman (bateria).

“O amor nunca sai de moda e as brigas que ele causa não têm fim”, diz o guitarrista Mitchell Assis. “Cantar o cotidiano de um casal era o lema da música brega do passado, que a gente tenta resgatar mostrando que a essência do rock é brega”, confirma a página da banda no Facebook.

Criada em 2015 na cidade de Limeira (SP), a banda tirou seu nome de um verso da música Alucinação, do cantor Belchior, hoje em dia ele próprio desaparecido em um turbilhão alucinatório que envolve dívidas, fuga temporária do país e outras estripulias.

Mas isso é lá coisa do Belchior – não tem nada a ver com a Pessoas Cinzas Normais. A banda, com canções autorais e influências que vão do romantismo dos anos 70 ao rock sujo dos 90, tem como foco “criar um som ao mesmo tempo saudosista e atemporal”. Será que consegue? Duas das faixas que entrarão no primeiro álbum, cujo lançamento se promete para este ano ainda, você ouve a seguir – e pode tirar suas conclusões.

Barba Mal Feita

Varal

O álbum já tem título – é Breegas – e terá 11 faixas. Uma das coisas que dá para ter certeza é que o grupo pode até ser de tiragem rock-brega, mas isso nem de longe afeta a qualidade musical de seu trabalho, que, como se vê nas duas canções, é primorosamente arranjado para soar exatamente como soa – bem divertidamente brega.

Tem mais Pessoas Cinzas Normais em…

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com